Mais dinheiro, menos problema

Escrito por
Publicado em: 17/07/2015
nba_top10_ricas

A conceituada revista norte-americana Forbes divulgou nesta semana (dia 15/07) a lista das 50 equipes esportivas mais valiosas do planeta em 2015, na qual um terço das 30 franquias da NBA aparecem na relação. Ironicamente, o ranking veio a público um dia após o comissário da liga, Adam Silver, reivindicar que um número significante das franquias perdeu dinheiro na última temporada.

Os times da NBA que figuram na lista são o Los Angeles Lakers, New York Knicks, Chicago Bulls, Boston Celtics, Los Angeles Clippers, Brooklyn Nets, Golden State Warriors, Houton Rockets, Miami Heat e o Dallas Mavericks, respectivamente nesta ordem. A revista calcula o valor das equipes desde 1998 baseadas nas principais ligas profissionais de esporte (NFL, NHL, NBA, MLB, Formula 1, futebol e NASCAR). Entre as 51 marcas esportivas mais rentáveis, a NFL possui o maior número com 20 franquias, seguida da MLB (12), da NBA (10) e do futebol (7). A NHL e a Formula 1 completam a listagem com 1 equipe cada, já que houve um empate triplo na última posição do ranking desta edição . Então vamos aos números dos representantes da NBA na classificação da Forbes:

Los Angeles Lakers (6º lugar no geral) – Valor estimado US$ 2,6 bilhões – Valorização anual 93 %: A equipe registrou sua pior campanha na história da franquia com 21 vitórias e 61 derrotas na temporada passada, o que piorou os índices da TV em 27% após uma redução de 54% no ano anterior. Apesar disso, a equipe de propriedade da família Buss ainda é a mais lucrativa da NBA graças ao contrato firmado no valor de US$4 bilhões por 20 anos com o canal de TV, Time Warner.

nba_top10_lal

New York Knicks (8º lugar no geral) –  Valor estimado US$ 2,5 bilhões – Valorização anual: 79 %: Os Knicks estabeleceram a pior campanha da franquia com 17 vitórias e 65 derrotas durante a temporada 2014/2015, mas ainda geraram quase US $300 milhões de receita em um ano graças aos ingressos mais caros da NBA e ao camarotes luxuosos no Madison Square Garden que custam mais de US$ 1 milhão.

nba_top10_nyk

Chicago Bulls (14º lugar no geral) – Valor estimado US$ 2 bihões – Valorização anual: 100 %: Os Bulls foram os líderes de público na NBA na temporada 2014/2015 –  o 6º ano seguido – com uma média superior de 21 mil torcedores por partida no United Center. O dono da franquia, Jerry Reinsdorf, que também é proprietário do Chicago White Sox, detém metade da arena.

nba_top10_chi

Boston Celtics (20º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,7 bilhões – Valorização anual: 94 %: Os Celtics são uma das franquias mais lucrativas da NBA uma vez que não pagam aluguel no TD Garden e recebem mais de US$ 60 milhões anuais de receitas por conta do canal local de TV, incluindo sua participação acionária no canal Comcast SportsNet.

nba_top10_bos

Los Angeles Clippers (22º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,6 bilhões – Valorização anual: 178 %: O ex-dono da Microsoft, Steve Ballmer, comprou os Clippers por uma “bagatela” de US$ 2 bilhões no ano passado de Donald e Shelly Sterling. A 2ª e a 3ª oferta mais alta para comprar a franquia eram no valor de US$ 1,6 e 1,2 bilhões.

nba_top10_lac

Brooklyn Nets (24º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,5 bilhões – Valorização anual: 92 %: O bilionário russo Mikhail Prokhorov colocou à venda uma parte dos Nets recentemente, mas os investidores não estavam dispostos a cumprir o acordo por uma equipe que sofreu uma das piores derrotas na história da NBA durante a temporada 2013/2014.

nba_top10_bro

Golden State Warriors (37º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,3 bilhões – Valorização anual: 73 %: No último mês de junho, os Warriors conquistaram seu 1º título da NBA desde 1975 graças às performances do atual MVP da liga, Stephen Curry. A equipe está construindo uma nova arena com capacidade para 18 mil torcedores que será inaugurada em 2018 há poucos quarteirões do estádio AT & T Park do San Francisco Giants.

nba_top10_gsw

Houton Rockets (42º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,25 bilhões – Valorização anual: 61 %: No ano passado, um tribunal federal especializado em falências aprovou a reorganização da CSN Houston, uma fracassada rede de canais conjunta de propriedade da Comcast, dos Rockets e do Houston Astros que foi incapaz de obeter uma ampla cobertura. Assim, os Rockets e os Astros tiveram que fundar um novo canal local de TV, o Root Sports Southwest.

nba_top10_hou

Miami Heat (47º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,18 bilhões – Valorização anual: 53 %: O Heat disputou 82 partidas nos playoff entre 2011 e 2014, mas a saída de LeBron James deixou a equipe de fora da pós-temporada em 2015. Os índices de TV do time da Flórida caíram 27 % na última temporada por conta da ausência de James em Miami.

nba_top10_mia

Dallas Mavericks (49º lugar no geral) – Valor estimado US$ 1,15 bilhões – Valorização anual: 50 %: Os Mavericks tiveram a 3ª maior média de público da NBA durante a temporada 2014/2015 com pouco mais de 20 mil torcedores no American Airlines Center. Atualmente, os Mavs detém a mais longa seqüência de estádio/arena cheia entre as 4 principais ligas de esportes norte-americanas. Desde 15/12/2001, eles vendem todos os ingressos das partidas, uma seqüência que chegou há 620 jogos neste ano.

nba_top10_dal

Fatal error: Uncaught Exception: 190: Error validating application. Application has been deleted. (190) thrown in /var/www/draftbrasil.net/blog/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273