Teste de fogo

Escrito por
Publicado em: 10/08/2016
dia 5_t_parker_capa

No 5º dia de ação do torneio de basquete masculino das Olimpíadas de 2016, a Arena Carioca viu 2 seleções passarem por um teste de fogo. A 1ª delas foi a França que venceu a Sérvia com um arremesso decisivo de Tony Parker na abertura da rodada. A outra seleção foram os poderosos EUA, que passaram aperto contra a arrojada Austrália e só conseguiram se distanciar no placar no último quarto. Então, mexa na barra de rolagem do seu navegador e leiam a seguir o resumo do dia que o blog do Draft Brasil preparou para vocês.

Sérvia 75X76 França

No 1º confronto da rodada, o armador Tony Parker deu à França a vitória por 76X75 sobre a Sérvia com um arremesso no fim. Tendo anotado apenas 4 pontos ao longo dos primeiros 39 minutos de partida, Parker converteu a cesta que virou o placar com 31 segundos por jogar, porém o armador Bogdan Bogdanovic teve a última chance para decidir o duelo, mas sua longa tentativa de 3 pontos passou longe.

srb_fra_b_diaw

Com pouco mais de 3 minutos para o final do último quarto, os sérvios lideravam por 5 pontos de vantagem (75X70) mas não conseguiram mais pontuar depois disso. Foi então que a estrela de Parker apareceu para resolver o jogo a favor dos franceses. O armador Nando de Colo continuou fornecendo sua ajuda para o ataque francês, ao ser o cestinha da equipe com 22 points, já o ala Boris Diaw produziu uma magnífica atuação, principalmente no 4º quarto, finalizando com 11 pontos, 9 rebotes e 9 assistências.

Com 2 vitórias consecutivas, a França (2-1) agora volta a respirar no torneio e encara a Venezuela (1-2) na noite da próxima 6ª feira (dia 12/08). Por outro lado, a Sérvia (1-2) precisará trabalhar duro para avançar às quartas, já que enfrenta os EUA (3-0) no mesmo dia à noite.

Austrália 88X98 EUA

OS EUA superaram sua 1ª grande barreira nas Olimpíadas ao bater a Austrália por 98X88 na animada Arena Carioca 1. Depois de passar com extrema facilidade por cima dos 2 primeiros adversários, os norte-americanos mediram forças contra os invictos e confiantes australianos, que viraram o intervalo liderando por 5 pontos. Mas o ala Carmelo Anthony deu aos bicampeões olímpicos o suporte ofensivo necessário e Kyrie Irving assumiu o comando no 4º período para definir o placar final a favor da equipe.

aus_eua_c_anthony

Os americanos voltaram dos vestiários com vontade e estabeleceram um seqüência de 9X0 para assumir a ponta. Os australianos conseguiram retomar a liderança no último quarto antes de Anthony converter 2 bolas de 3 pontos que colocaram a equipe 4 pontos à frente. Os norte-americanos acertaram 17 das 39 tentativas da linha de 3 pontos (aproveitamento de 44 %) e Anthony foi o responsável por 9 delas, finalizando como o cestinha da partida com 31 pontos. O armador Matthew Dellavedova continuou mostrando sua qualidade pelos ‘Boomers‘, terminando com 11 pontos, 11 assistências e 6 rebotes. Além de ser o máximo pontuador da noite, Anthony também ultrapassou os grandes David Robinson e LeBron James se tornando o cestinha em todos os tempos dos EUA na história dos Jogos Olímpicos.

Os EUA (3-0) tem, sem dúvida nenhuma, um grande elenco e precisam justificar seu favoritismo na próximo compromisso contra a Sérvia (1-2) na 6ª feira. Em compensação, a Austrália (2-1) está mostrando um basquete muito melhor do que a maioria dos torcedores esperavam e tem a chance de garantir uma vaga nas quartas diante da China (0-3) na próxima partida.

Venezuela 72X68 China

Na última partida da rodada, a Venezuela alcançou a 1ª vitória no torneio ao derrotar a China por 72X68. Os sul-americanos chegaram a liderar o jogo por 15 pontos no 1º tempo mas os asiáticos encostaram no marcador depois do intervalo, deixando o jogo equilibrado. A equipe treinada por Nestor Garcia foi para o intervalo com uma ligeira vantagem de 3 pontos, porém, logo no início do 3º período, a vantagem dos venezuelanos subiu para 51X44, mas os chineses não deixaram barato e fecharam a parcial perdendo por somente 1 ponto, após uma cesta do pivô Zhou Qi nos últimos segundos. O 4º quarto continuou mostrando a mesma tendência dos anteriores, mas no fim, o ala Nestor Colmenares – destaque do time vitorioso – resolveu definiu a partida, antes do confronto se transformar em um festival de lances livres que culminou no triunfo da Venezuela.

ven_chn_n_colmenares

Com os venezuelanos à frente por 70X68 e restando 3 segundos, Colmenares cometeu uma falta na linha de 3 pontos sobre o ala Zhou Peng, porém ele acertou somente os 2 primeiros, possibilitando o rebote do armador Gregoy Vargas que sofreu a falta e determinou o placar final. Os chineses lideraram o marcador apenas 1 vez em toda a partida no 3º quarto. Vindo da reserva, Colmenares terminou como o cestinha da equipe com 16 pontos e um aproveitamento de 8-11 nos arremessos, além de 5 rebotes e 4 assistências. Já o companheiro Vargas também foi produtivo, contribuindo com 13 pontos, 5 assistências e 3 rebotes.

Depois da 1ª vitória, a Venezuela (1-2) leva mais confiança para o seu próximo compromisso do grupo contra a França na noite da 6ª feira (dia 12/08) . Em compensação a China (0-3) continua como o único integrante do grupo sem vencer, e devem prolongar essa situação, já que no mesmo dia, a tarefa não será nada fácil ao encarar a Austrália (2-1).

Fatal error: Uncaught Exception: 190: Error validating application. Application has been deleted. (190) thrown in /var/www/draftbrasil.net/blog/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273