Vila de campeões

Escrito por
Publicado em: 5/04/2016
519180590

Pare e pense: quando foi a última vez que você assistiu uma partida que foi decidida nos 13 segundos finais de forma maluca? Se você lembrou da final da NCAA de 2016 entre Villanova Wildcats X North Carolina Tar Heels que aconteceu na 2ª feira à noite (dia 04/04) acertou em cheio!

Com menos de 5 segundos restantes e o placar empatado na disputa do título nacional universitário, o ala Daniel Ochefu caminhou na direção de um garoto que enxugava as marcas de suor dos jogadores na quadra e educadamente pediu o rodo emprestado. Ele então empunhou o rodo e esfregou o chão umas 10 vezes a fim de garantir que cada gota de suor sumisse da quadra. Isto porque o jogador dos Wildcats sabia o que estava por vir, mesmo que ninguém no NRG Stadium acreditasse o que aconteceria depois.

Ochefu fez um corta-luz que proporcionou ao armador Ryan Arcidiacono receber a bola da linha de fundo. A medida que Arcidiacono cruzou até a metade quadra, sob os olhares de mais de 74 mil pessoas que vibravam e prendiam a respiração ao mesmo tempo, ele ouviu alguém o chamando: era o ala Kris Jenkins. O armador fez o passe para Jenkins, que pegou a bola com toda a calma, se equilibrou e arremessou bem atrás da linha de 3 pontos. Confira o lance a seguir:

Então, o tempo parou. Aproximadamente 150.000 pupilas dentro do estádio se viraram para a cesta à medida que bola saiu da ponta dos dedos de Jenkins e dirigiu sua trajetória para o aro. A redinha balançou, dando a Villanova o triunfo por 77X74 e seu 1º título nacional desde 1985, colocando um final frenético e perfeito na temporada.

O arremesso será revisto milhares de vezes novamente e será lembrado como um dos mais famosos ao lado de outros desfechos como os de Keith Smart, Lorenzo Charles, Christian Laettner e qualquer outro jogador que já converteu uma cesta decisiva no fim de uma partida do NCAA Tournament. Mas foi a totalidade dos 4,7 segundos finais que realmente define o quanto bom é esta equipe de Villanova.

De todo modo, aquela confiança deveria ter sido testada momentos. Nos últimos 5 minutos do confronto, os Wildcats viram cada pedaço da vantagem de 10 pontos escapar do seu domínio, parecendo que eles estavam determinados a produzir um colapso épico ao invés de uma vitória inacreditável. Com 13,5 segundos por jogar, os Tar Heels conseguiram desenhar uma jogada exatamente para quem era necessário: o armador Marcus Paige. Graças às suas mãos, a equipe de North Carolina voltou ao duelo e então ao receber a bola, a defesa adversária o forçou a saltar no ar para fazer o arremesso (veja na imagem abaixo). Com suas pernas separadas e espalhadas – como a pose que deixaria o astro Michael Jordan, sentado nas arquibancadas, orgulhoso – Paige de alguma maneira tirou a bola do alcance de Arcidiacono e acertou uma cesta de 3 pontos que, em tese, poderia ser considerado o arremesso da temporada. Mas não foi.

Jenkins terminou a partida com 14 pontos – os 3 últimos de forma memorável. O cestinha de Villanova na decisão foi o armador pouco conhecido Phil Booth que totalizou 20 pontos. Já o armador Ryan Arcidiacono, escolhido como o melhor jogador da final, finalizou com 16 pontos e 2 assistências. Do lado perdedor, Paige foi o maior pontuador da equipe com 21 pontos tendo ao seu lado o armador Joel Berry II com 20 pontos. Além deles, o ala Brice Johnson registrou 14 pontos e 8 rebotes para North Carolina que foi o único cabeça de chave #1 a se classificar para o Final Four.

Fatal error: Uncaught Exception: 190: Error validating application. Application has been deleted. (190) thrown in /var/www/draftbrasil.net/blog/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273